BÚSSOLA ELEITORAL https://bussolaeleitoral.pt Descubra o Seu Posicionamento Político Thu, 23 May 2024 08:30:20 +0000 pt-PT hourly 1 https://wordpress.org/?v=5.8.9 Os desafios jurídicos que o OnlyFans enfrenta na Europa /os-desafios-juridicos-que-o-onlyfans-enfrenta-na-europa/ /os-desafios-juridicos-que-o-onlyfans-enfrenta-na-europa/#respond Tue, 06 Feb 2024 14:32:47 +0000 /?p=126 No tumultuoso domínio da criação de conteúdos online, OnlyFans emergiu como uma plataforma inovadora, transformando a forma como os indivíduos, e famosas xxx, partilham e consomem meios digitais. Este paradigma revolucionário, no entanto, não está isento de complicações legais, particularmente no panorama jurídico multifacetado da Europa. Nesta exploração abrangente, iremos mergulhar na intrincada rede de

Ler mais

O conteúdo Os desafios jurídicos que o OnlyFans enfrenta na Europa aparece primeiro em BÚSSOLA ELEITORAL.

]]> No tumultuoso domínio da criação de conteúdos online, OnlyFans emergiu como uma plataforma inovadora, transformando a forma como os indivíduos, e famosas xxx, partilham e consomem meios digitais. Este paradigma revolucionário, no entanto, não está isento de complicações legais, particularmente no panorama jurídico multifacetado da Europa. Nesta exploração abrangente, iremos mergulhar na intrincada rede de desafios jurídicos que o OnlyFans e a sua base de utilizadores diversificada encontram em todo o continente, analisando as nuances dos quadros regulamentares, as preocupações com a privacidade e as consequências de longo alcance tanto para os criadores de conteúdos como para a própria plataforma.

OnlyFans, com a sua mistura única de expressão artística e conteúdo explícito para adultos, torna-se um ponto focal para o discurso jurídico, obrigando-nos a questionar os limites da liberdade de expressão e o delicado equilíbrio entre a censura de conteúdos e as liberdades pessoais. À medida que o termo “OnlyFans” ressoa pelos corredores jurídicos, convida a uma análise mais aprofundada das complexidades envolvidas na harmonização dos regulamentos no meio da manta de retalhos das leis europeias. Esta viagem através do labirinto jurídico é essencial para compreender as implicações mais vastas e as potenciais soluções que poderão moldar o futuro das plataformas de conteúdos em linha no panorama jurídico europeu.

OnlyFans e a manta de retalhos das leis europeias

Navegar pelo cenário regulamentar na Europa é como enfiar uma agulha num palheiro. Com cada país a ostentar o seu próprio conjunto de leis e regulamentos, a OnlyFans tem de enfrentar o desafio de garantir a conformidade em diversas jurisdições legais. Desde restrições de conteúdo a políticas de tributação, a plataforma tem de encontrar um equilíbrio delicado para evitar entrar em conflito com a estrutura legal de qualquer país. O termo “OnlyFans” ecoa nas câmaras jurídicas enquanto os legisladores se debatem com o desafio de harmonizar os regulamentos para criar uma abordagem unificada a esta plataforma inovadora.

Censura de conteúdos e liberdade de expressão

Um dos desafios legais mais significativos que o OnlyFans enfrenta na Europa gira em torno do delicado equilíbrio entre a censura de conteúdos e a liberdade de expressão. Como a plataforma permite que os criadores partilhem uma vasta gama de conteúdos, que vão desde a expressão artística ao material explícito para adultos, torna-se um desafio jurídico definir os limites dos conteúdos aceitáveis. O termo “OnlyFans” tornou-se sinónimo desta luta contínua, levando os juristas e os activistas a questionar os limites da liberdade de expressão na era digital.

OnlyFans e a Privacidade do Utilizador

Numa era em que as violações de dados e as preocupações com a privacidade dominam as manchetes, o OnlyFans tem de enfrentar o dilema da proteção de dados. Com os utilizadores a confiarem à plataforma informações pessoais sensíveis, os riscos são elevados quando se trata de salvaguardar a privacidade. O termo “OnlyFans” não se refere apenas à criação de conteúdos, mas também à responsabilidade que a plataforma tem de proteger a privacidade dos seus utilizadores. As leis europeias de proteção de dados, como o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD), acrescentam uma camada adicional de complexidade, exigindo que OnlyFans adira a directrizes rigorosas para evitar repercussões legais.

OnlyFans e Regulamentos Financeiros

As transacções financeiras no OnlyFans levantaram suspeitas entre as autoridades fiscais, levando a um emaranhado de tributação que a plataforma tem de navegar. O termo “OnlyFans” não se refere apenas à criação de conteúdos, mas também às transacções financeiras que ocorrem na plataforma. À medida que os governos procuram regular e tributar estas transacções, a OnlyFans vê-se enredada numa complexa teia de regulamentos financeiros. Encontrar um equilíbrio entre a privacidade do utilizador e a transparência financeira é crucial para garantir a conformidade com a legislação fiscal europeia.

Proteção de Menores no OnlyFans

Um dos desafios legais mais críticos que o OnlyFans enfrenta na Europa gira em torno da verificação de idade. Sendo o conteúdo explícito uma componente significativa da plataforma, garantir que apenas os adultos têm acesso a esse material é um imperativo legal. O termo “OnlyFans” está indissociavelmente ligado a este desafio, uma vez que a plataforma se debate com a implementação de medidas eficazes de verificação da idade, respeitando simultaneamente a privacidade dos utilizadores. O facto de não se abordar adequadamente esta questão poderá ter repercussões jurídicas e prejudicar a reputação da plataforma.

OnlyFans numa Europa diversificada

A Europa é um mosaico de culturas e valores diversos, cada um com o seu próprio conjunto de sensibilidades. OnlyFans tem de navegar delicadamente nesta tapeçaria cultural, tendo em conta as diferentes atitudes em relação a conteúdos explícitos e plataformas em linha nos diferentes países. O termo “OnlyFans” ecoa nas discussões sobre sensibilidades culturais, levando a plataforma a implementar filtros e restrições de conteúdos adaptados a regiões específicas. Encontrar um equilíbrio que respeite as diferenças culturais e, ao mesmo tempo, mantenha uma plataforma global é uma tarefa difícil para a OnlyFans.

Conclusão

À medida que a OnlyFans continua a redefinir o panorama da criação de conteúdos online, os desafios legais que enfrenta na Europa sublinham as complexidades de operar num ambiente diversificado e regulamentado. Desde a navegação numa manta de retalhos de leis até à abordagem de preocupações sobre censura de conteúdos, privacidade, impostos, verificação da idade e sensibilidades culturais, o OnlyFans tem de agir com cuidado para garantir a sua longevidade e sucesso. O termo “OnlyFans” tornou-se um símbolo não só de uma plataforma revolucionária, mas também das complexidades legais que surgem quando se ultrapassam os limites da expressão digital numa paisagem dinâmica e em constante evolução.

À medida que a viagem através destas águas desconhecidas se desenrola, OnlyFans e os seus utilizadores encontram-se na intersecção da inovação e da regulamentação. Os desafios legais aqui discutidos apresentam tanto obstáculos como oportunidades para a plataforma se adaptar, evoluir e ser pioneira em soluções que podem redefinir o futuro da criação de conteúdos online. Só o tempo dirá até que ponto a OnlyFans consegue navegar com sucesso nestas águas jurídicas intrincadas, moldando o panorama da expressão digital e alargando os limites do que é possível no âmbito da legislação europeia. O termo “OnlyFans” não é apenas uma plataforma, mas um catalisador de mudança, provocando discussões que transcendem as fronteiras jurídicas e moldam o futuro da criação de conteúdos em linha no contexto europeu.

O conteúdo Os desafios jurídicos que o OnlyFans enfrenta na Europa aparece primeiro em BÚSSOLA ELEITORAL.

]]>
/os-desafios-juridicos-que-o-onlyfans-enfrenta-na-europa/feed/ 0 A História dos Líderes Mais Divisivos de Portugal /a-historia-dos-lideres-mais-divisivos-de-portugal/ /a-historia-dos-lideres-mais-divisivos-de-portugal/#respond Fri, 18 Aug 2023 08:55:00 +0000 /?p=121 A história política de Portugal é rica em figuras que deixaram um legado controverso e dividiram opiniões. Identificar os “piores” políticos, no entanto, é uma tarefa subjetiva que depende de uma série de fatores, como ideologias políticas, perspetivas pessoais e contexto histórico. Alguns líderes políticos receberam críticas contundentes por suas ações, políticas ou decisões, gerando

Ler mais

O conteúdo A História dos Líderes Mais Divisivos de Portugal aparece primeiro em BÚSSOLA ELEITORAL.

]]> A história política de Portugal é rica em figuras que deixaram um legado controverso e dividiram opiniões. Identificar os “piores” políticos, no entanto, é uma tarefa subjetiva que depende de uma série de fatores, como ideologias políticas, perspetivas pessoais e contexto histórico. Alguns líderes políticos receberam críticas contundentes por suas ações, políticas ou decisões, gerando debates acalorados que perduram até os dias de hoje. Neste artigo, vamos explorar em detalhes a história por trás de alguns dos líderes mais divisivos de Portugal, examinando suas atuações, controvérsias e o impacto que deixaram na trajetória política do país.

António de Oliveira Salazar (1889–1970)

António de Oliveira Salazar é uma figura que evoca reações fortes na história portuguesa. Ele serviu como Primeiro-Ministro e, posteriormente, como ditador de Portugal por várias décadas sob o regime do Estado Novo. Salazar é frequentemente lembrado por seu papel na modernização da economia portuguesa, mas seu legado é profundamente controverso. Enquanto alguns creditam a ele por estabilizar as finanças do país e melhorar a infraestrutura, outros o criticam por sua regra autoritária, que incluiu a supressão das liberdades civis e a falta de espaço para a expressão política livre. O regime de Salazar moldou a política, a sociedade e a economia de Portugal por gerações, dividindo o país entre aqueles que veem sua administração como uma medida necessária e aqueles que o enxergam como um período de opressão.

Marcello Caetano (1906–1980)

Marcello Caetano sucedeu António de Oliveira Salazar como Primeiro-Ministro e continuou com as políticas autoritárias do regime do Estado Novo. No entanto, sua liderança ocorreu em um momento de agitação social e crescente descontentamento com o governo. Caetano lutou para conter as demandas por mudanças políticas e sociais, e sua incapacidade de responder efetivamente às pressões levou a um período turbulento em Portugal. A Revolução dos Cravos, em 1974, marcou o colapso do regime de Caetano e o início de uma transição para a democracia. Sua liderança é frequentemente debatida entre aqueles que acreditam que ele tentou manter uma ideologia ultrapassada e aqueles que o responsabilizam pela queda de um sistema político que já estava desgastado.

Aníbal Cavaco Silva

Aníbal Cavaco Silva, que ocupou o cargo de Primeiro-Ministro de Portugal de 1985 a 1995 e mais tarde o de Presidente de 2006 a 2016, é uma figura que ilustra a complexidade das avaliações políticas. Ele é frequentemente creditado com as reformas econômicas que contribuíram para modernizar o país, atraindo investimentos estrangeiros e incentivando o crescimento. No entanto, seu mandato também foi marcado por escândalos de corrupção que mancharam sua reputação. Enfrentando alegações de irregularidades financeiras e má conduta, Cavaco Silva despertou debates sobre a ética na política e a responsabilidade dos líderes públicos.

José Sócrates

José Sócrates, Primeiro-Ministro de Portugal de 2005 a 2011, enfrentou um período desafiador marcado por acusações de corrupção e má gestão durante a crise financeira global. Sócrates, que defendeu políticas de estímulo econômico, enfrentou alegações de envolvimento em transações financeiras obscuras e outros atos questionáveis. Embora Sócrates tenha posteriormente refutado as acusações, seu legado permanece controverso, destacando as complexidades de liderar durante tempos de crise e escrutínio público.

Duarte Pio, Duque de Bragança

Embora não tenha ocupado cargos políticos oficiais, Duarte Pio, Duque de Bragança, é uma figura controversa devido ao seu papel como pretendente ao trono português. Ele tem recebido críticas devido às suas declarações controversas e ao seu compromisso com a restauração da monarquia em um país democrático. Duarte Pio levanta questões sobre o papel da monarquia em uma nação que abraçou a democracia, dividindo opiniões entre aqueles que veem seu ativismo como uma tentativa de preservar a história e aqueles que consideram sua abordagem como inadequada para o contexto atual.

Conclusão

A história dos líderes mais divisivos de Portugal é um reflexo dos desafios e tensões que o país enfrentou ao longo dos anos. Essas figuras deixaram marcas profundas na política e na sociedade, gerando debates que continuam a ecoar. A avaliação desses líderes requer uma compreensão profunda do contexto histórico, das dinâmicas políticas e das perspetivas individuais que influenciaram suas ações. À medida que Portugal segue, o legado desses líderes continua a moldar as discussões sobre política destacando a complexidade da história política de uma nação.

O conteúdo A História dos Líderes Mais Divisivos de Portugal aparece primeiro em BÚSSOLA ELEITORAL.

]]>
/a-historia-dos-lideres-mais-divisivos-de-portugal/feed/ 0 Direito de voto /direito-de-voto/ /direito-de-voto/#respond Wed, 04 Jan 2023 09:15:48 +0000 /?p=111 Direito pessoal e dever cívico O debate sobre se a votação é um direito ou um dever está em curso há muitos anos. Por um lado, alguns argumentam que o voto é um direito inerente dos cidadãos e deve ser respeitado como tal. Esta opinião sustenta que o acto de votar é uma expressão de

Ler mais

O conteúdo Direito de voto aparece primeiro em BÚSSOLA ELEITORAL.

]]> Direito pessoal e dever cívico

O debate sobre se a votação é um direito ou um dever está em curso há muitos anos. Por um lado, alguns argumentam que o voto é um direito inerente dos cidadãos e deve ser respeitado como tal. Esta opinião sustenta que o acto de votar é uma expressão de liberdade e autonomia, e não deve ser forçado aos indivíduos. Por outro lado, há aqueles que acreditam que o voto é um dever cívico, e que deveria ser obrigatório a fim de assegurar a saúde da democracia.

Exercer direito de voto

Muito tem sido escrito sobre o direito de voto. Os políticos debatem o significado desta única frase, mas o que é que ela realmente significa para nós? Depositamos a nossa confiança em líderes que garantam a santidade das urnas eleitorais? Ou será o nosso direito de voto simplesmente um privilégio que tomamos por garantido?

A verdade é que o direito de voto consagra não só as nossas liberdades políticas, mas também as nossas responsabilidades. Ao votar, os cidadãos depositam a sua fé nos representantes e participam na formação da sociedade através de um processo conhecido como democracia.

O voto é um direito que as pessoas tomam como garantido na sociedade moderna, mas o direito ao voto não aconteceu da noite para o dia. As mulheres lutaram longa e duramente durante décadas só para terem o mesmo direito que os homens.

O direito ao voto tem permanecido uma pedra angular da liberdade ao longo da história, mas o que é que na realidade significa? Haverá algo mais do que simplesmente aparecer nas urnas e preencher uma cédula?

Neste artigo, vou explorar o que significa hoje o direito de voto na América e porque é que é tão importante. Vamos olhar para o seu desenvolvimento ao longo do tempo, como tem sido protegido por lei, e que oportunidades potenciais ainda existem para uma igualdade ainda maior.

O que significa exercer o direito de voto?

O exercer o direito de voto é uma parte importante de ser um cidadão numa democracia.

Ao votar, está a expressar a sua opinião sobre quem o deve representar e que políticas devem ser implementadas.

Quando exerce o seu direito de voto, está a participar no processo de tomada de decisão do seu país. Está a ajudar a moldar o futuro de Portugal, expressando a sua opinião sobre quem deve liderar o país e que políticas devem ser implementadas.

A votação nas eleições portuguesas é uma parte importante do processo democrático. Todos os cidadãos maiores de 18 anos têm o direito de votar nas eleições nacionais, regionais e municipais. O Presidente da República Portuguesa é eleito de cinco em cinco anos, enquanto que as eleições legislativas, legislativas regionais e municipais são realizadas de quatro em quatro anos.

O direito de voto é um direito fundamental que garante a todos a oportunidade de ter a sua voz ouvida e ajuda a moldar leis e políticas. O futuro da democracia depende disso.

O exercício do seu direito de voto não é apenas uma responsabilidade cívica, mas uma forma essencial de moldar o futuro da nossa nação. É mais do que simplesmente lançar o voto – significa compreender as questões, investigar os candidatos e fazer perguntas importantes.

Cada voto conta e quando nos unimos em solidariedade para fazer ouvir as nossas vozes, podemos criar uma mudança significativa.

Não há maior recompensa do que fazer parte de uma democracia vibrante e saber que teve um papel na construção de um amanhã melhor para todos nós.

Portanto, preparem-se para fazer história – vamos usar o nosso direito de voto!

O conteúdo Direito de voto aparece primeiro em BÚSSOLA ELEITORAL.

]]>
/direito-de-voto/feed/ 0 Lei do crime de ódio LGBT polariza a Itália /lei-do-crime-de-odio-lgbt-polariza-a-italia/ Sun, 23 May 2021 16:10:29 +0000 https://www.bussolaeleitoral.pt/?p=96 Uma proposta de lei que criminalizaria a violência e o discurso de ódio contra os LGBT em Itália juntou uma improvável aliança de opositores. Algumas feministas e associações lésbicas juntaram-se à igreja católica e ao direito político na oposição a uma lei que acrescentaria os homossexuais, shemales e deficientes às categorias protegidas por uma lei

Ler mais

O conteúdo Lei do crime de ódio LGBT polariza a Itália aparece primeiro em BÚSSOLA ELEITORAL.

]]> Uma proposta de lei que criminalizaria a violência e o discurso de ódio contra os LGBT em Itália juntou uma improvável aliança de opositores.

Algumas feministas e associações lésbicas juntaram-se à igreja católica e ao direito político na oposição a uma lei que acrescentaria os homossexuais, shemales e deficientes às categorias protegidas por uma lei que punia a religião e os crimes de ódio baseados na raça.

O conflito sobre a legislação proposta tornou-se uma batalha ideológica no centro das guerras culturais em Itália, pondo a liberdade de expressão contra a protecção daqueles que correm o risco de discriminação e vitimização.

Os líderes católicos dizem que a chamada lei Zan, nomeada para um legislador do Partido Democrático e activista dos direitos dos homossexuais Alessandro Zan, equivalia a “um liberticídio”, com os conservadores a avisar que a lei corre o risco de criminalizar aqueles que se opõem publicamente ao casamento ou às adopções de homossexuais. A oposição de alguns grupos lésbicas e feministas centra-se nas preocupações de que o reconhecimento da identidade de género pode pôr em risco os direitos conquistados pelas mulheres.

Embora a Itália tenha aprovado sindicatos civis do mesmo sexo em 2016, o país está atrasado em relação aos seus homólogos da UE e está em pé de igualdade com a Polónia, República Checa, Bulgária e Lituânia em termos de medidas anti-homofóbicas, de acordo com a ILGA Europa, uma federação de grupos que promovem os direitos civis. A Itália colocou o 35º de 49 países europeus e da Ásia Central numa lista que classifica a situação jurídica e política das pessoas LGBTI compilada pela ILGA.

Uma linha de ajuda de homofobia e transfobia gerida pela associação do Centro Shemale em Itália recebe cerca de 20.000 pedidos de ajuda por ano de pessoas que sofrem violência ou ameaças.

O projecto de lei Zan foi aprovado na Câmara Baixa do Parlamento no ano passado. Mas a sua passagem pela Câmara Alta, ou Senado, para se tornar lei foi atrasada por uma mudança de governo e obstrução da Liga de Direita, para quem se tornou um grito de protesto numa altura em que, constrangido por estar num chamado governo de unidade nacional, o partido está a lutar para se diferenciar.

A liga, que controla a comissão de justiça do Senado, alegou que a votação do projecto de lei não é uma prioridade durante uma pandemia e seria uma divisão para o governo de unidade nacional, e recusou-se a fixar uma data para um debate no Senado. Andrea Ostellari, presidente da comissão, nega a obstrução. A Liga e os irmãos de extrema-direita de Itália apresentaram um projecto de lei alternativo que reduziria os crimes homofóbicos a um mero factor agravante nos crimes comuns, e não toma qualquer disposição para os crimes transfóbicos. De momento, ficamos à espera de saber o que irá acontecer com esta lei que promete ajudar e defender os homossexuais, os shemales e todos os géneros diferentes dentro da comunidade LGBT.

O conteúdo Lei do crime de ódio LGBT polariza a Itália aparece primeiro em BÚSSOLA ELEITORAL.

]]>
Como obter a cidadania espanhola /como-obter-a-cidadania-espanhola/ Fri, 21 May 2021 15:56:24 +0000 https://www.bussolaeleitoral.pt/?p=78 Pode requerer a nacionalidade espanhola após 10 anos de residência em Espanha. Também pode adquirir a nacionalidade espanhola casando-se em Espanha ou nascendo, mesmo que você ou os seus pais espanhóis tenham nascido fora de Espanha. Todos os candidatos devem provar que são um bom cidadão. Isto significa que deve ser financeiramente estável e não

Ler mais

O conteúdo Como obter a cidadania espanhola aparece primeiro em BÚSSOLA ELEITORAL.

]]> Pode requerer a nacionalidade espanhola após 10 anos de residência em Espanha. Também pode adquirir a nacionalidade espanhola casando-se em Espanha ou nascendo, mesmo que você ou os seus pais espanhóis tenham nascido fora de Espanha. Todos os candidatos devem provar que são um bom cidadão. Isto significa que deve ser financeiramente estável e não ter registo criminal. Além disso, deve demonstrar um grau suficiente de integração na sociedade espanhola. Por exemplo, pode falar espanhol e participar em actividades sociais que fazem parte do estilo de vida espanhol.

O processo de requerer a cidadania em Espanha pode ser muito mais fácil com a ajuda de advogados especializados em imigração que o poderão ajudar em todas as fases do processo de obtenção da sua autorização de residência.

Isenções às regras dos 10 anos

Em regra, os refugiados só têm de esperar cinco anos antes de poderem candidatar-se à nacionalidade espanhola. Os nacionais de países hispano-americanos, Andorra, Filipinas, Guiné Equatorial, Portugal, e os de origem sefardita, só têm de esperar dois anos.

O período de residência exigido para a cidadania é de apenas um ano se nascerem em Espanha para residentes estrangeiros legais. O mesmo período aplica-se se for casado com um espanhol, viúvo de um espanhol, ou com o filho ou neto. Isto aplica-se mesmo que tenha nascido fora de Espanha a um cidadão espanhol (por nascimento ou residência).

Existem algumas outras formas de ter uma cidadania espanhola e aqui pode ver o que são e como a obter:

Cidadania por casamento

Pode obter uma cidadania rápida se for casado com um espanhol e pode tornar-se um cidadão espanhol depois de viver em Espanha durante um ano. A candidatura e as condições seguem o procedimento padrão de cidadania. A excepção é que não precisa de esperar 10 anos para se candidatar. Terá de renunciar à sua actual cidadania para se tornar espanhol. Também pode requerer a cidadania espanhola como viúvo ou viúva de um espanhol. No entanto, não pode ter sido separado na altura da sua morte.

Dupla nacionalidade

Se for bem sucedido, terá de jurar a sua lealdade ao Rei. Deverá também prometer obedecer à constituição e às leis espanholas.

A menos que seja de um país hispano-americano, Andorra, Filipinas, Guiné Equatorial, ou Portugal, terá também de renunciar à sua nacionalidade anterior. Os judeus e descendentes sefarditas podem também manter a sua cidadania original para terem a dupla nacionalidade.

Perderá a sua cidadania espanhola se residir no estrangeiro e adquirir outra nacionalidade durante mais de três anos. Isto também se aplica se utilizar a sua nacionalidade antiga nesse período. A única excepção é, se dentro desse período, declarar ao Registo Civil a sua vontade de manter a nacionalidade espanhola.

O conteúdo Como obter a cidadania espanhola aparece primeiro em BÚSSOLA ELEITORAL.

]]>
Estudo do Pornhub sobre visualizações de vídeos porno numa noite eleitoral /pornhub-videos-noite-eleitoral/ Fri, 19 Jun 2020 09:53:14 +0000 https://www.bussolaeleitoral.pt/?p=63 Provavelmente o site de vídeos de adulto mais famoso do mundo, é conhecido pelos seus estudos comparativos entre a utilização da sua plataforma pelos seus utilizadores e acontecimentos nacionais e internacionais capazes de proporcionar oscilações significativas no tráfego do website, mostrando uma conotação entre curiosa entre esses eventos e os hábitos dos seus users. Focamos

Ler mais

O conteúdo Estudo do Pornhub sobre visualizações de vídeos porno numa noite eleitoral aparece primeiro em BÚSSOLA ELEITORAL.

]]> Provavelmente o site de vídeos de adulto mais famoso do mundo, é conhecido pelos seus estudos comparativos entre a utilização da sua plataforma pelos seus utilizadores e acontecimentos nacionais e internacionais capazes de proporcionar oscilações significativas no tráfego do website, mostrando uma conotação entre curiosa entre esses eventos e os hábitos dos seus users.

Focamos neste artigo sobre acontecimentos políticos, recordando neste caso estatísticas interessantes compiladas pelo site Pornhub sobre o efeito que uma noite de eleições pode ter na visualização dos seus vídeos. Seria muito interessante ter o mesmo género de estudos para as próximas eleições nesta caso para a Presidência da República em Janeiro de 2021.

Será que o Pornhub Portugal está a pensar fazer um estudo semelhante ao que descrevemos em baixo, feito na altura para as eleições federais no Canadá em Outubro de 2019? Dados estatísticas da plataforma não faltarão, pelo que fica o desafio! Até lá expomos então em baixo este interessante estudo feito pelo próprio Pornhub, quando Justin Trudeau foi eleito para o ainda presente mandato.

No dia das eleições (21 Outubro 2019), os analistas de dados do próprio site, descobriram que o tráfego na Web de Pornhub se manteve próximo da média durante grande parte do dia, com um ligeiro decréscimo de -4%, por volta das 18 horas.

O tráfego do website em todo o Canadá caiu até 10% das 21h às 22h, uma vez que muitas pessoas em todo o país estavam sintonizadas para ver os resultados das eleições políticas online. Depois da meia-noite, quando a maior parte dos meios de comunicação social tinham efectivamente introduzido as suas previsões, o tráfego saltou 8% acima do normal à 1 da manhã.

pornhub eleições canadianas

Tráfego por género

Quando comparamos o tráfego por género, foram os homens que mais provavelmente se sintonizaram com os resultados eleitorais em vez de visualizarem vídeos porno, com uma diminuição de -11% no tráfego masculino às 22h00, em comparação com uma diminuição de apenas -7% no tráfego feminino. O inverso foi verdade à 1 da manhã, quando o tráfego feminino na Internet era 14% superior à média, em contraste com um aumento de 11% para os homens.

pornhub eleições canadianas - genero

Tráfego consoante faixa etária

O dia das eleições teve sem dúvida o melhor efeito nos visitantes do site Pornhub com mais de 55 anos de idade. No início da manhã, o tráfego do website com mais de 55 anos diminuiu -11%, e às 22 horas da noite, o tráfego do seu website diminuiu -18%, em comparação com uma paragem de -9% por parte daqueles com idades entre os 18 e os 34 anos e também apenas -6% para os 35-45 anos.

pornhub eleições canadianas - idades

Noutro gráfico apresentado pelo estudo, nota-se um ajustamento típico do tráfego web em cada província e território, ao longo de 3 períodos de tempo diferentes no dia das eleições. De manhã, das 8h00 ao meio-dia, de tarde, das 12h00 às 18h00, bem como à noite, das 20h00 à meia-noite.

O conteúdo Estudo do Pornhub sobre visualizações de vídeos porno numa noite eleitoral aparece primeiro em BÚSSOLA ELEITORAL.

]]>
Formas de Obter Cidadania Americana /formas-de-obter-cidadania-americana/ Mon, 04 Feb 2019 12:07:12 +0000 https://www.bussolaeleitoral.pt/?p=53 O Departamento de Segurança Interna dos EUA informa que os residentes permanentes que completaram 5 anos de residência legal no país podem obter a cidadania dos EUA sem qualquer inconveniente. No entanto, cumprir uma série de requisitos para tornar a naturalização eficaz. Isso não é tão fácil como tirar cidadania espanhola. O governo dos EUA relata

Ler mais

O conteúdo Formas de Obter Cidadania Americana aparece primeiro em BÚSSOLA ELEITORAL.

]]> O Departamento de Segurança Interna dos EUA informa que os residentes permanentes que completaram 5 anos de residência legal no país podem obter a cidadania dos EUA sem qualquer inconveniente. No entanto, cumprir uma série de requisitos para tornar a naturalização eficaz. Isso não é tão fácil como tirar cidadania espanhola.

O governo dos EUA relata que pessoas nascidas nos Estados Unidos são consideradas americanas. No entanto, indivíduos nascidos em outros países também podem obter a cidadania americana de duas maneiras: por nascimento através dos pais ou por naturalização.

Quais são os requisitos para solicitar a naturalização nos Estados Unidos?

Todos os cidadãos que residam mais de 5 anos no país devem cumprir os seguintes requisitos no momento da naturalização:

  • Ter pelo menos 18 anos de idade.

  • Antes de preencher o Formulário N-400 para o pedido de naturalização, você deve ter tido pelo menos 5 anos de status de residente permanente.

  • Ter pelo menos 5 anos de idade antes da data de início do pedido de residência permanente legal nos Estados Unidos.

  • O indivíduo deve ter estado fisicamente presente durante pelo menos 30 meses nos 5 anos de permanência.

  • Deve residir continuamente desde a data do pedido de naturalização até a data da naturalização efetiva.

  • O indivíduo deve ter a capacidade de falar, escrever e ler perfeitamente em inglês, bem como o conhecimento da história dos Estados Unidos.

  • Ter tido uma conduta moral e absolutamente lícita, viável com os princípios da Constituição dos Estados Unidos. No entanto, ele também deve ter demonstrado disposição para a ordem, a paz e o bem-estar absoluto dos Estados Unidos durante todo o período em que residiu no país.

Passos a seguir para obter Cidadania Americana

Em primeiro lugar, o cidadão que pretende obter a cidadania americana deve preencher o formulário N-400 e enviá-lo junto com toda a documentação e pagamento para o centro de serviços listados nas instruções do formulário.

O Serviço de Cidadania e Imigração dos Estados Unidos (USCIS) é responsável por revisar a solicitação e agendar uma consulta para a coleta de impressões digitais. Assim, a pessoa deve comparecer a uma entrevista e fazer o teste de naturalização.

Evidentemente, no contexto atual em que os Estados Unidos se encontra desde a chegada de Donald Trump como presidente, os estrangeiros não são tão bem-vindos quanto eram. Tanto as autoridades estatais como uma grande parte da sociedade têm certas reservas sobre o acolhimento de imigrantes, pelo que não seria de excluir que, nos próximos meses, alguns dos regulamentos venham a mudar a este respeito.

Finalmente, se você passar na entrevista e no exame, você receberá um aviso para fazer o juramento onde você se tornou um cidadão americano e receberá o certificado apropriado. Além disso, é válido notar que você pode solicitar um passaporte americano imediatamente após a cerimônia de posse.

O conteúdo Formas de Obter Cidadania Americana aparece primeiro em BÚSSOLA ELEITORAL.

]]>
Como manter sua pele bem hidratada /como-manter-sua-pele-bem-hidratada/ Tue, 19 Jun 2018 14:08:43 +0000 https://www.bussolaeleitoral.pt/?p=33 Se você quer ter uma pele macia ao toque e com um rosto jovem e fresco, é necessário hidratá-lo todos os dias e dedicar um pouco de tempo aos seus cuidados para que possa ficar com uma pele invejável que nem a das actrizes porno brasil, elas sim sabem como se cuidar. Caso contrário, corre-se

Ler mais

O conteúdo Como manter sua pele bem hidratada aparece primeiro em BÚSSOLA ELEITORAL.

]]> Se você quer ter uma pele macia ao toque e com um rosto jovem e fresco, é necessário hidratá-lo todos os dias e dedicar um pouco de tempo aos seus cuidados para que possa ficar com uma pele invejável que nem a das actrizes porno brasil, elas sim sabem como se cuidar. Caso contrário, corre-se o risco de ressecamento e descamação, além de rugas e manchas prematuras. Não é estritamente obrigatório recorrer a produtos comerciais para isso, porque existem produtos naturais e técnicas simples que o ajudarão a revitalizar a sua pele por dentro. Preste atenção a este artigo de Como e descubra como hidratar a pele de forma natural, uma opção super eficaz e econômica ao mesmo tempo.

As mudanças climáticas têm efeitos tremendos em nossa pele, o sol, o frio, o calor, o vento e também a poluição afetam todos os dias nossa face e o resto da derme, secando-a e tornando-a muito mais vulnerável. Mas hidratar a pele diariamente ajuda a mantê-la macia e protegida contra todos esses fatores externos, garantindo aparência e saúde adequadas, apesar das estações do ano ou da poluição.

Com o passar do tempo, exposição solar excessiva ou má alimentação, nossa pele pode começar a sofrer de manchas, celulite, dermatite ou vermelhidão da secura. Todos esses fatores podem ser diminuídos se hidratarmos adequadamente a nossa pele, pois esse hábito ajuda a nutri-lo e mantê-lo em um estado melhor, tornando-o menos vulnerável a todos esses tipos de condições.

Uma boa hidratação ajudará a prevenir as estrias que aparecem com o alongamento da derme e a esconder sua presença quando estiverem na pele.

Beba 8 copos de água por dia

Hidratar a pele do lado de fora não funciona se não a mantivermos bem hidratada por dentro. É por isso que a coisa mais importante para olhar pele radiante, bonita e jovem é beber muita água durante todo o dia, especificamente um mínimo de 7 ou 8 copos por dia. Algo tão simples evita que a pele perca elasticidade e flexibilidade prematuramente, prevenindo o envelhecimento e o aparecimento de imperfeições no corpo, como estrias indesejáveis.

Boas infusões para a pele

Outra maneira de hidratar a pele naturalmente e de dentro é por consumir alguns chás como o chá verde, camomila, alecrim e lavanda ou chá branco. Todos eles possuem excelentes propriedades para manter a pele saudável, proporcionar mais vitalidade e hidratar desde as camadas mais profundas até as mais superficiais.

Além de tomá-los como uma infusão, muitos deles são perfeitos para aplicar diretamente sobre a pele e embelezá-lo.

Hidratar a pele com aloe vera

Aloe vera ou aloe vera contém um gel dentro que é uma verdadeira jóia para a beleza, especialmente para hidratar a pele, regenerar, limpar e combater as condições da pele, como acne, psoríase, eczema e irritação. Você pode aplicar aloe gel para todas as áreas do corpo que você deseja nutrir ou reparar, bem como fazer uma máscara facial com base em aloe vera e espalhá-lo em toda a face para uma aparência bonita e fresca.

O conteúdo Como manter sua pele bem hidratada aparece primeiro em BÚSSOLA ELEITORAL.

]]>
Iván Duque vence as eleições na Colômbia /ivan-duque-vence-as-eleicoes-na-colombia/ Tue, 19 Jun 2018 14:07:29 +0000 https://www.bussolaeleitoral.pt/?p=30 Os empresários soltaram um suspiro de alívio. Eles não conhecem profundamente o novo presidente da Colômbia, ainda é desconhecido em alguns aspectos, por causa de sua curta carreira pública, mas sua escolha longe do furacão chamado Gustavo Petro ameaçando, dizem eles, para devastar a economia. Eles terão quatro anos à frente de um líder conciliatório,

Ler mais

O conteúdo Iván Duque vence as eleições na Colômbia aparece primeiro em BÚSSOLA ELEITORAL.

]]> Os empresários soltaram um suspiro de alívio. Eles não conhecem profundamente o novo presidente da Colômbia, ainda é desconhecido em alguns aspectos, por causa de sua curta carreira pública, mas sua escolha longe do furacão chamado Gustavo Petro ameaçando, dizem eles, para devastar a economia. Eles terão quatro anos à frente de um líder conciliatório, capaz de convocar os partidos que eram seus adversários e, acima de tudo, um defensor da iniciativa privada.

O tempo dirá se tem caráter suficiente para navegar nas turbulentas águas de um país assolado pela corrupção, com mais hectares de plantações de coca do que nunca, uma economia estagnada que exige reformas estruturais e paz ameaçada em algumas regiões pelo crescente poder do país. gangues criminosas Mas, ao mesmo tempo, uma nação atraente do plantel emergente, cheio de oportunidades, que depende da convocação de investimentos estrangeiros com a tranquilidade de gerar um presidente de direita ou “centro extremo”, como Duke é definido.

O direito retorna ao poder

Escrutinado 99,92%, Duque obteve 54% em 42% do socialista Gustavo Petro. O candidato da esquerda não conseguiu atrair a sua candidatura a votação do centro representada por Sergio Fajardo. A votação em branco, defendida por Fajardo, atingiu apenas 4%. Participação não caiu muito sobre a primeira rodada: 48% contra 54% em maio.

Embora o atual chefe de Estado não poderia participar pela terceira vez e fazer campanha para qualquer um, não era segredo que queriam impedir a vitória do candidato de seu antecessor e seu adversário feroz, que sempre descrito como representante da “extrema certo ” A crítica do mais recorrente duque dos recalcitrantes santistas é que, na realidade, ele será apenas um fantoche de seu patrão. Por isso, Álvaro Uribe o derrotou na luta contra a qual lutam há oito anos, mas Duque deixou claro que está se afastando da disputa.

“Vou governar sem um espelho retrovisor”, Duke repete para o infinito, para garantir que ele não vai retaliar contra o atual governo. Ele também não será um fantoche de ninguém, já que ele vai querer deixar sua marca nos únicos quatro anos em que será chefe de Estado desde que Santos, que repetiu o mandato, e seus partidários aboliram a reeleição.

O conteúdo Iván Duque vence as eleições na Colômbia aparece primeiro em BÚSSOLA ELEITORAL.

]]>
Vantagens de escritórios de advocacia /vantagens-de-escritorios-de-advocacia/ Fri, 15 Jun 2018 04:32:56 +0000 https://www.bussolaeleitoral.pt/?p=24 Para José Luis, especialista em questões legais de estrangeiros na Espanha: “Si vamos a contratar los servicios de un abogado de extranjeria en madrid, podemos tener dudas sobre la contratación de un abogado o de un bufete de abogados. Hoy en día hay muchos abogados asociados, creando un bufete de abogados.” Se vamos contratar os

Ler mais

O conteúdo Vantagens de escritórios de advocacia aparece primeiro em BÚSSOLA ELEITORAL.

]]> Para José Luis, especialista em questões legais de estrangeiros na Espanha:

“Si vamos a contratar los servicios de un abogado de extranjeria en madrid, podemos tener dudas sobre la contratación de un abogado o de un bufete de abogados. Hoy en día hay muchos abogados asociados, creando un bufete de abogados.”

Se vamos contratar os serviços de um advogado estrangeiro em madrid, podemos ter dúvidas sobre a contratação de um advogado ou de um escritório de advocacia. Hoje existem muitos advogados associados, criando um escritório de advocacia.

Para resolver algumas dúvidas, veremos o que é um escritório de advocacia, algumas das vantagens, e também resolveremos as dúvidas caso você seja um advogado e esteja pensando em trabalhar sozinho ou em um escritório de advocacia.

Vantagens de escritórios de advocacia

Um escritório de advocacia nada mais é do que um grupo de advogados que decidiram se associar e trabalhar juntos no mesmo lugar. Existem tipos diferentes, uma vez que alguns preferem trabalhar cada um em seu escritório e separadamente, mas compartilhando a mesma empresa e tendo a proximidade de seus colegas, outros decidem trabalhar juntos, e outros misturam ambas as funções dependendo se o caso exige ou não.

  • A diversidade de serviços é uma das maiores vantagens oferecidas por um escritório de advocacia. Como um escritório de advocacia, você pode contar com diferentes advogados especializados em diferentes áreas, o que garante que, se em algum momento tivermos dúvidas sobre um tópico ou outro, eles poderão nos aconselhar da maneira mais completa possível.

  • O apoio de uma equipe é um fator importante. Sabendo que, se necessário, eles podem defendê-lo juntos, isso faz com que você sinta mais apoio e segurança.

  • Serviço como um todo ou separadamente. Uma empresa pode oferecer um serviço conjunto, onde você defende vários, mas também a privacidade e a confiança de um único profissional. Isso nos permite ter a vantagem de contratar um advogado que trabalha por conta própria, junto com as vantagens de um escritório de advocacia.

  • Tratamento personalizado e centralização de serviços, pois economizará tempo e dinheiro, além de gerar maior confiança.

  • Um serviço orientado para satisfazer as necessidades de cada cliente, sejam indivíduos ou empresas.

Que vantagens tem para você se você é um advogado?

Quando vamos iniciar nosso próprio negócio jurídico, é normal perguntar se queremos trabalhar sozinhos ou em um escritório de advocacia. É verdade que trabalhar por conta própria permite-lhe mais liberdade de movimento, mas fazê-lo com uma boa equipa pode significar a mesma liberdade e também contar com o apoio dos seus colegas, caso haja algum problema. Ou porque eles têm uma especialidade que pode ajudar você ou seu cliente, ou para resolver qualquer dúvida que possa ter sobre campos que não são sua especialidade.

Trabalhar em um escritório de advocacia também pode permitir que você desfrute da liberdade durante o exercício. Isso depende apenas de como você decide trabalhar e das condições e políticas que você decide aplicar ao seu negócio. Além disso, embora economicamente pareça que nos associar a perder dinheiro e a clientela, finalmente pode ser o contrário. Ao associar, também economizamos gastos locais, entre outros, por serem despesas compartilhadas. Claro, é uma opção a ter em conta.

O conteúdo Vantagens de escritórios de advocacia aparece primeiro em BÚSSOLA ELEITORAL.

]]>